fim de semana com tres dias da microsoft

Fim de semana com três dias na TI, essa é a estratégia da Microsoft

Pode parecer estranho esta notícia, mas a Microsoft está com uma estratégia diferente no Japão para aumentar a produção de seus funcionários. Essa estratégia consiste em uma folga a mais na semana.

Exatamente, para aumentar a produtividade a empresa está testando uma folga a mais, ou seja, um fim de semana com três dias.

A justificativa é justamente melhorar a vida pessoal e o trabalho de seus colaboradores, que segundo estudos, quanto mais a mente estiver limpa, feliz e tranquila, maior a produtividade.

Carga horária no Japão

O país oriental é conhecido por algumas das mais longas jornadas de trabalho do mundo todo. Há inúmeras empresas que exigem o cumprimento de ao menos 80 horas extras por mês, além da carga horária já executada durante a semana. Esse número atinge cerca de 1/4 de todas as empresas existentes no Japão, inclusive as principais de tecnologia.

Mas diante das altas taxas de suicídio e de depressão no país, o governo japonês acabou criando uma lei que limita as horas extras legalmente para 45 horas/mês e no máximo 360 horas/ano.

O que é uma área de trabalho moderna e por que você precisa?

Fim de semana com três dias na TI

Com a estratégia de mudar o conceito de trabalho no país, a gigante em tecnologia, Microsoft, decidiu implementar em sua empresa um fim de semana com três dias.

O plano aconteceu em agosto deste ano e ficou batizado como “Desafio de Verão, Escolha Trabalho/Vida 2019”. Durante todo o mês de agosto seus 2300 funcionários tiveram todas as sextas-feiras de folga, além dos sábados e domingos.

Resultado, a produtividade de agosto aumentou cerca de 40%.

Mas porque deste resultado? Segundo a pesquisa feita pela empresa, além dos funcionários trabalharem mais felizes e estarem com a mente mais descansada ao longo do mês, a semana de trabalho com apenas 4 dias acabou “forçando” que os funcionários fossem mais eficazes dentro de suas atividades, afinal teriam um dia a menos para cumprirem seu papel.

Reuniões foram cortadas, diminuídas ou foram feitas através da internet.

Outro ponto de eficiência no FDS de 3 dias foi com relação a economia da Microsoft. Os funcionários consumiram 23,1% menos eletricidade da empresa, gastaram 58,7% menos com impressão de páginas e do total de funcionários, houveram 25% menos faltas do que em um mês “normal”.

Aprovado por grande parte dos funcionários

O projeto não foi definitivo, foi apenas um teste, mas diante da aprovação de 92% dos funcionários e dos números benéficos em pró da empresa, a Microsoft já planeja repetir o processo e quem sabe tornar a carga horária definitiva no país.

No Brasil será que funcionaria?

Para quem entende japonês a matéria está aqui: news.microsoft.com