avanco tecnologia blockchain china

BlockChain: China se tornará líder do ramo até 2023

O atual líder global do ramo de tecnologia voltada para criptomoedas a tão falada e conhecida BlockChain, são os Estados Unidos. Realmente o país é uma das maiores potências, porém segundo uma das maiores empresas de consultoria do mundo, os dias no topo estão chegando ao fim.

O país que está próximo de se tornar a maior potência em desenvolvimento de tecnologias envolvendo criptomoedas e assuntos do ramo de blockchain é a China. Segundo relatos, o país irá assumir o posto até o próximo ano de 2023.

PricewaterhouseCoopers

A empresa de consultoria responsável por prestar estas informações é a PwC, uma sigla para PricewaterhouseCoopers. Ela é nada menos do que uma das maiores prestadoras de serviços na área de auditoria e consultoria mundial.

Todas as empresas do network estão localizadas em 153 países, dos quais mais de 150 mil colaboradores pelo mundo todo, fazem parte do grupo e prestam serviços importantíssimos nestas duas áreas. A PwC é uma empresa com 20 anos de mercado, criada após a fusão entre a Coopers & Lybrand e a Price Waterhouse.

China, a líder máxima do BlockChain

A PwC entrevistou seiscentos executivos de quatorze diferentes nacionalidades sobre o assunto e concluiu que 29%, ou seja, 174 destes executivos, veem os Estados Unidos como o principal líder de tecnologias envolvendo BlockChain na atualidade. Já cerca de 18% mencionou a China como o atual líder.

Se na liderança atual os EUA está quase o dobro a frente na tecnologia, em um cenário futuro, os mesmos 600 executivos, acreditam que a China será responsável pelos principais avanços tecnológicos na área, se tornando referência em desenvolvimento BlockChain nos próximos anos de 2019, 2020, 2021, 2022 e 2023, até finalmente ultrapassar todos os países que investem neste cenário.

Brasil e Hong Kong fecham parceria de Fintech

Porém há uma grande parcela acreditando que os EUA manterão o aprimoramento das tecnologias em BlockChain, não deixando a China assumir a liderança. O certo é que os próximos cinco anos serão definitivos para os projetos de empresas pelo mundo todo no BlockChain, pelo menos é o que a pesquisa da PwC aponta, na qual não costuma falhar.

Essa corrida irá trazer benefícios para o mundo todo!

O que é a tecnologia BlockChain?

Chamada também de “Protocolo de Confiança”, o BlockChain é uma tecnologia que acaba descentralizando os conceitos tradicionais, atuando como uma forma de segurança mais eficaz para criptomoedas e outras áreas de Fintech. Outra característica é uma rede peer to peer, que nada mais é do que uma P2P para computadores e redes que realizam o compartilhamento de dados entre pares, ambos contam com privilégios iguais em uma rede, onde cada usuário ou PC é intitulado de “nó”.

O serviço corresponde a uma imensa base de dados e registros que são incorporados à funções de índice global, aplicados em todas as transações de um mercado pré determinado, como é o caso das moedas virtuais.

Sua primeira aplicação foi no código fonte do Bitcoin, moeda virtual que se tornou mundialmente famosa, abrindo portas para outras opções de mercado.

O que impede atualmente as empresas de migrarem para sistemas BlockChain?

São três pontos principais segundo o relato da pesquisa da PwC que impedem as empresas de migrarem totalmente ou parte de suas operações para sistemas BlockChain. O ponto mais abordado é com relação a regulamentação do negócio, que em muitos países ainda é incerto e pode ser bloqueado a qualquer momento. Esta primeira opção corresponde a 48% de todos os entrevistados.

A segunda maior preocupação das empresas é com relação a confiança entre os próprios usuários que já utilizam o sistema, afinal há sempre aqueles que acabam usando as ferramentas de forma indevida. Este quesito de confiança é também a preocupação de 45% dos entrevistados.

Sua empresa possui certificado de segurança SSL?

Já o ponto com menor porcentagem, mas que também demonstra números alarmantes é com relação a verdadeira capacidade do BlockChain em unir a rede. Esta união deve abranger os atuais e futuros usuários, bem como as empresas dispostas a investir nestes sistemas. Essa preocupação afetou 44% de todos os entrevistados pela PwC.

A China, assim como outros países dispostos a investir no desenvolvimento da plataforma e também em fintech, contam com uma grande missão pela frente, para que este mundo do BlockChain realmente caia “nas graças” de empresas e usuários nos próximos anos e não somente como algo que seja apenas especulação.

Que tal migrar a sua empresa para o Cloud?
A ENCRIPT conta com os melhores profissionais da área.
Entre em contato conosco através do telefone:

  • (41) 2626-1276