importancia licenciamento office

A importância do licenciamento Office

Todo mundo que em algum momento já utilizou um computador conhece o Microsoft Office. O produto é uma suíte de aplicativos voltados para o serviço em escritórios, onde a gama de aplicações é correspondente a processamento de textos, planilhas de cálculos, painel de emails, apresentações gráficas entre outras.

O Office foi anunciado por Bill Gates na Comdex que acontece em Las Vegas, no dia primeiro de agosto de 1988. A versão inicial já contava com os famosos aplicativos Microsoft Excel, Microsoft PowerPoint e o Microsoft Word. É claro que as primeiras versões, três décadas atrás não contavam com 80% do que são capazes de executar atualmente, mas era ali que nascia um dos pacotes mais importantes dos dias atuais.

O Office, principalmente a versão na nuvem (Office 365), é um dos pacotes de aplicativos mais utilizados pelas empresas atualmente. Independente do ramo, para que toda a gestão do negócio flua de forma mais organizada, é necessário possuir um pacote licenciado.

A importância do licenciamento Office

Os softwares da Microsoft são considerados uma propriedade intelectual. Todas as propriedades dos aplicativos são controlados de maneira legal por acordos de licenciamento. Estes licenciamentos é que definem a utilização correta e também a distribuição dos softwares de acordo com as regras do fabricante, ou seja, de acordo com as regras da Microsoft.

Com o produto devidamente licenciado, os valores revertidos para o fabricante podem gerar as condições necessárias para novas atualizações e todo o suporte preciso para os usuários legais.

Com os softwares do Office licenciados, a sua empresa não corre o risco de ser auditada e ter que pagar multas caríssimas pelo crime de pirataria. Além disso como já citamos, todas as atualizações, prestações de serviços e outras comodidades, só são fornecidas para aqueles que possuem um aplicativo licenciado.

Como adquirir as importantes licenças do Office?

Os produtos Microsoft poderão ser adquiridos de forma legal através das seguintes maneiras:

  • Assinatura de acordo de licenciamento em volume. Normalmente utilizado por empresas.
  • Compra de produtos Microsoft através de um revendedor certificado no varejo.
  • E também na aquisição de um computador novo do fabricante OEM Microsoft, dos quais já vem com os softwares instalados.

Para aqueles que desejam utilizar os serviços na nuvem, recomendamos que verifique quais são as condições no site oficial do Office 365 (www.office.com).

Tipos de licenciamento Office oferecidos para empresas

As versões de licenciamento do Office oferecidos para empresas que necessitam de 5 a 250 unidades são:

  • Open Licence
  • Open Value
  • CSP
  • Cartão de crédito corporativo.

As licenças do Open License são feitas e pagas através de contratos de um ano ou mais.

Versões do Open Value devem ser pagas através de parcelas a cada quatro meses, em contratos de três anos. Neste caso as licenças continuam sendo pagas pelo período do contrato mesmo que não estejam sendo utilizadas.

A opção mais indicada de licenciamento do Office é através do Cloud Solution Provider. O pagamento é feito de forma mensal e só será pago o que for utilizado. Esta versão conta com nota fiscal e pode ser paga no cartão de crédito e também por boleto.

Pagamentos por cartão de crédito corporativo podem ser feitos através do portal da Microsoft. Mas é preciso lembrar que nestas opções todos os valores deverão ser repassados para a contabilidade, pois se não forem informados eles não terão acesso.

Quais são os tipos de licenças do Office 365?

Antes de apresentarmos quais são os tipos de licenças do Office 365, precisamos saber o que ele é. Considerado muito mais do que um pacote de produtos, o Office 365 é uma soma de serviços com uma característica em comum, o armazenamento de dados na nuvem. Assim todos os seus recursos podem ser utilizados em qualquer aparelho compatível, sem que haja a necessidade de altos investimentos de infraestrutura.

Como a utilização do Office é diferente para cada empresa, a Microsoft viu a necessidade de criar diferentes licenças para atender a demanda de seus clientes. Entre as licenças estão as opções:

  • Office 365 Business: Licença para o uso de software em cloud, indicado para empresas com menos de 300 funcionários.
  • Office 365 Business Essentials: A licença mais básica para aqueles que usam pouco os softwares.
  • Office 365 Business Premium: Todo o poder dos softwares Word, Excel, PowerPoint, etc e 1 TB de armazenamento no OneDrive.
  • Office 365 Enterprise: A quantidade de usuários desta licença é ilimitada.
  • Office 365 Enterprise E1: Conta com email de classe empresarial, serviços online e colaboração de equipe.
  • Office 365 Enterprise E3: Conta com todos os aplicativos do Office, email empresarial, conformidade avançada e gestão de serviços de TI ao alcance de poucos cliques.
  • Office 365 Enterprise E5: Esta licença conta com serviços avançados para reuniões, email empresarial, compartilhamento de arquivos, análises, conformidade, gerenciamento de TI e nuvem PBX.
  • ​Office 365 ProPlus: Com preços bem atrativos, esta versão conta com aplicativos Office sempre atualizados, recursos de email empresarial, proteção dos dados e reuniões via Web.

Um plano complementa o outro. É preciso verificar quais as necessidades de sua empresa, para só então definir qual a licença ideal.

Para conhecer todos os detalhes de cada uma das licenças do Office 365 na nuvem, acesse: www.office.com