profissoes que nao serao substituidas por robos

5 profissões que não devem ser substituídas por robôs no futuro

É certo que diversas profissões serão extintas com o avanço da tecnologia e automação futura, inclusive este já foi um de nossos temas aqui no blog da Encript, onde falamos sobre uma pesquisa que aponta 700 destas profissões que estão em risco com o avanço tecnológico.

Em 2017 uma destas pesquisas, realizada inclusive pelo renomado instituto McKinsey, apontou que pouco mais de 800 milhões de trabalhadores serão substituídos por máquinas até o próximo ano de 2030, principalmente aqueles que ficarem estagnados em suas profissões, ou seja, sem buscar aprender mais sobre a área tecnológica de sua ocupação.

Esses números correspondem a quinta parte da população trabalhadora do mundo atual. Nos Estados Unidos estes números são ainda mais alarmantes, pois segundo uma pesquisa da Universidade de Oxford, 47% das atuais profissões deverão deixar de existir ou serem executadas por robôs nas próximas duas décadas.

Mas da mesma maneira que muitos empregos estão ameaçados pela Inteligência Artificial, Internet das Coisas e outros avanços da tecnologia, essas mesmas pesquisas informam que mais da metade da população global poderá ficar tranquila quanto a sua ocupação, pois as novidades não serão uma ameaça, mais sim uma ajuda para os profissionais e grandes empresas.

5 profissões que não devem ser substituídas por robôs no futuro

E para que você fique ainda mais tranquilo, selecionamos cinco carreiras que estão sendo consideradas seguras com relação ao avanço tecnológico, em uma pesquisa que foi desenvolvida pela Fast Companhy. Entre elas estão:

  • Cabeleireiros
  • Artistas e músicos
  • Áreas que envolvam resoluções de problemas
  • Médicos e profissionais da área de saúde
  • Professores

Cabeleireiros: Esta é uma das profissões que irá durar um bom tempo. A tecnologia poderá auxiliar cada dia mais os profissionais de estética e beleza, mas dificilmente ela irá substituir o toque suave, a rápida tomada de decisão e as adversidades do dia a dia que envolvem um corte de cabelo e outras opções estéticas. A falta atual de destreza por parte das máquinas não passam nenhuma confiança para os clientes e esta profissão mesmo com a evolução proporcionada pela automatização, definitivamente não será afetada.

Artistas e músicos: Toda atividade que precisa de criatividade e capacidade de improvisação, dificilmente será afetada por conta do avanço tecnológico. Tom Pickersgill, fundador e CEO da Broadstone, uma empresa que faz o uso de inteligência artificial para recrutar pessoas que estejam em vagas de emprego no Reino Unido, cita na matéria que todos serão impactados de alguma forma pela Inteligência Artificial, mas alguns que envolvam todos os critérios que descrevemos acima, não devem ser afetados. Segundo Tom, somente os humanos são capazes de incluir emoções e experiências em suas obras, sendo o segredo para manter o interesse da população em pinturas, músicas, danças e outras funções criativas.

Resoluções de problemas: Empregos onde seja preciso o uso de criatividade para soluções de problemas mais complexos, apesar da alta capacidade de processamento e do aprendizado das máquinas, ainda sim será necessário o uso de inteligência e capacidade de improviso humano. Mesmo sendo rápidas, as máquinas não conseguem fazer análises profundas, tão pouco resolver problemas de produção, sem qualquer interferência humana. A afirmação é de Mark Williams, principal responsável pelo People First, um projeto que tem por função a utilização de software para auxiliar humanos em linhas de produção.

Médicos e profissionais da área de saúde: Com a chegada do 5G, algo que já está muito próximo e que já temos uma matéria aqui no Blog da Encript, a medicina irá evoluir muito.

Novas oportunidades de negócio com a tecnologia 5G

Será possível realizar operações através de robôs a distância, diagnósticos serão mais precisos e a cura de diversas doenças que hoje são o temor da sociedade, estarão cada vez mais próximas de serem erradicadas com a implementação de tecnologia.

Mas os profissionais desta área podem ficar tranquilos, afinal como citamos acima, é preciso mais do que uma máquina para sentir as emoções dos pacientes, compreender exatamente quais são as sensações, improvisar soluções durante cirurgias, aplicação de anestesias e outros fatores que só os humanos são capazes de exercer sobre os pacientes. Não existe um robô que seja capaz de mostrar empatia e compreensão com os humanos, tão pouco criar conexões que possam trazer benefícios, nas mais variadas situações.

Professores: Como estamos citando desde o início deste artigo, a tecnologia será fundamental para a evolução de todas as profissões e ela irá impactar negativamente ou positivamente, o cidadão querendo ou não. O uso de Inteligência Artificial nas escolas, bem como robôs, serão apenas um auxílio para os professores. Estes profissionais contam com competências humanas que são essenciais na hora de repassar conhecimento, principalmente a crianças e adolescentes. São as experiências de vida, a conexão com os alunos, compreensão de emoções e outros fatores que irão garantir o ensino por humanos nas escolas por muitos anos.

A sua área será impactada pelos avanços da tecnologia? O que você está fazendo para evoluir? Conta pra gente nos comentários!